Saúde&Beleza

A INDÚSTRIA COSMÉTICA DO BEM

Se ações sustentáveis na linha de produção já fazem parte do processo de fabricação de cosméticos de empresas conceituadas, o segmento tem outra preocupação: desenvolver produtos livres de experiências com animais. É crescente manifestações a favor da proteção a eles. Isso não só por parte de grupos específicos como veganos, vegetarianos, ativistas e demais organizações, a conscientização é geral e vem se tornando um caminho ético e natural.

Assim, o que era usual em outros tempos começa a ficar inaceitável para a nova geração de consumidores.

Nathália Campos Foto: Carlo Locatelli

“Para mim, o fim dos testes com cobaias é sensacional e justo. Pois nós, como seres humanos temos a missão de defendermos os animais e a natureza. Assim teremos mais qualidade de vida e harmonia no nosso planeta, e também a consciência tranquila, por não fazermos mal para quem nem pode se defender. Quando usamos um produto testado em animais, estamos participando de uma crueldade. Não existir mais estes testes e as empresas se preocuparem com essa causa é libertador.”

Nathália Campos.

A modelo Nathália passa horas diárias nas seções de make-up para produções de moda. Nesse meio, o apelo cruelty free ganha força.

 

Gigantes da beleza unidos pela mesma causa

Mais de mil marcas por todo o mundo estão conquistando um público cada vez mais seletivo e fiel. Profissionais da área de beleza, moda e influencers engajados defendem a causa e ajudam a promover os produtos cruelty free.

Fonte da imagem: www.baims.com.br

A Baims, com sede no Brasil e na Alemanha tem produtos de origem 100% natural que contêm uma seleção de ingredientes orgânicos certificados, não testados em animais e livres de ingredientes tóxicos.  As embalagens utilizam bambu e oferecem ainda, sistema de refil para muitos dos produtos em pó, e muito em breve para os batons.

Fonte: Baims.com.br

Fonte da imagem: Reprodução – Instagram @naturabroficial

A brasileira Natura & Co, gigante mundial da indústria da beleza, que adquiriu a The Body Shop, a Australiana Aesop e recentemente a Avon, além do firme compromisso que assumiu de proteger a Amazônia, extinguiu à quase duas décadas, o uso de cobaias em todas as fases do processo de fabricação de seus produtos, incluindo inclusive os insumos.

Ainda em 2017 na aquisição da The Body Shop as duas marcas conseguiram 8 milhões de assinaturas em prol do banimento de testes em animais e levaram para a ONU. Prospectando o grande mercado asiático, a Natura & Co esbarra ainda num problema: a legislação chinesa, onde o uso de animais para testes é defendido por lei. Essa seria a única barreira para a expansão dos negócios na China.

Fonte: www.exame.com

 

Beauty artists – o que dizem os profissionais?

É difícil imaginar mudanças tão importantes no segmento cosmético sem a opinião e adesão dos profissionais da área. Isso porque eles avaliam os produtos. O sucesso deles, além do talento na profissão, está diretamente ligado a qualidade e resultados.

Mas, se o movimento cruelty free vem em uma onda global crescente, conclui-se que o poderoso mercado da beleza poderá, em breve, ficar livre de maus tratos aos animais.  Colhemos algumas opiniões.

Carlos Carrasco @ccarrasco01

“Sou totalmente a favor de produtos livres de crueldade, o setor de moda e beleza acompanha a música, o cinema, a economia e principalmente o comportamento, e naturalmente está se adaptando a mentalidade de busca por um estilo de vida sustentável e consciente. Usar produtos cruelty free, é colaborar para evolução humana, não precisamos fazer com que seres vivos sofram por nossa vaidade, é um ato de amor. Espero que um dia a indústria em seu 100% seja cruelty free.”

Carlos Carrasco
Beauty Artist

Loll Falchi @loll.cifer

“Quando eu tive conhecimento sobre a crueldade e atrocidade que milhares de animais (como os coelhos, ratos, cachorros, etc.) sofrem todos os anos em testes, e depois são descartados como lixo no final, eu senti uma obrigação ética-moral de tomar uma posição e boicotar as marcas que fazem parte disso. Como maquiadora, consumidora e amante dos animais, minha prioridade sempre será os produtos feitos por empresas que nunca testaram ou deixaram de testar em animais. Espero que esse número continue subindo, que mais pessoas se conscientizem e que tenha cada vez menos bichinhos sofrendo em prol da nossa beleza.”

Loll Fachi
Beauty Artist

Guilherme Breves @guilherme_breves

“Atualmente existem muitas empresas cruelty free, dispostas a oferecer além de um bom produto a consciência do bem estar animal, porém, nessa indústria somos um pouco reféns de grandes marcas que ainda não possuem essa consciência, tenho fé que num futuro próximo tenhamos mais empresas engajadas e se conscientizando da importância do bem estar coletivo: pessoas e animais.”

Guilherme Breves
Make Beauty

Comentar