Cine & Cultura

DICA DE LIVRO: O XANGÔ DE BAKER STREET

Autor: Jô Soares Suspense PolicialAutor: Jô Soares Suspense Policial

A grande estrela do conhecimento!               

Não poderia deixar de falar dele.  Nosso “Gordo” preferido, nunca esse adjetivo que chateia, humilha e leva pessoas à depressão foi pejorativo, ofensivo ou depreciativo quando falávamos do Grande Jô Soares. Sua grandeza ultrapassa qualquer padrão estético. Como eu adorava assisti-lo até tarde, rir de suas piadas e aguardar aquela mãozinha encerrando o sexteto. E a viradinha então? Chorei! Chorei de nostalgia, de pena dos jovens de hoje que não terão o prazer de ouvi – lo. Foi com Jô que consegui, já adulta, retomar o hábito da leitura quando em poucos dias devorei o Xangô de Baker Street.  Que romance delicioso minha gente! Ele era tão genial que com aquele humor inteligente misturou a elegância de um detetive inglês com um crime recheado de erotismo. Só para terem uma idéia, a principal pista dos crimes eram pêlos pubianos… No livro, Jô passeia pelo Rio de Janeiro do século XIX e o tempo todo mistura a brasilidade negra à pomposidade européia. A passagem onde o baixinho Watson acaba acidentalmente inventando o drink da caipirinha é genial. Não há possibilidade de não se encantar com qualquer linha dessa estrela que hoje brilha gordinha no céu do conhecimento! Viva Jô! Viva o humor! Viva o saber!

Boa leitura!

 

THE HANDMAID’S TALE

UMA SÉRIE ELETRIZANTE PARA QUEM AMA PROVOCAÇÕES!

A série estreada em 2017 está na quinta temporada. Quem ainda não acompanha? Baseado no romance de Margaret Atwood -The Handmaid’s Tale- é uma série onde no futuro, fundamentalistas religiosos tomam o poder de todo os Estados Unidos, cujo presidente fora assassinado e, em nome de DEUS e da Família, capturam mulheres férteis para servirem seus lares onde a maioria das esposas é estéril.  O Conto da AIA, tradução em português, retrata com muita inteligência a violência sexual e psicológica que as AIAS sofrem de uma seita doentia disfarçada de cristianismo.

O criador Bruce Miller consegue nos causar revolta, medo e fantasias fazendo uma crítica à sociedade. Várias noites em que assistia à série seguida de declarações de alguns políticos da atualidade cheguei a confundir falas e até mesmo imagens das personagens com algumas pessoas públicas da atualidade aqui mesmo no nosso Brasil, o que torna a saga mais interessante ainda, apesar de não ser brasileira. Talvez a sensibilidade dos cineastas e a própria condição humana atual tenha levado The Handmaid’s Tail ao topo de espectadores durante a pandemia. Uma série recomendada a pessoas que apreciam projetos provocadores. Excelente dica para reflexão…

 

Colunista:

Glauce Leite

Glauce Leite é escritora joseense graduada em Letras e pós-graduada em Gramática.  Professora de Língua Portuguesa, feminista e envolvida com a arte da dança do ventre e suas vertentes. Seus temas são a realidade social e a mulher moderna com seus dramas e alegrias. Publicou seu primeiro livro de crônicas em 2013 e desde então participa de antologias literárias.

@glauce.carvalho.leite

 

 

 

Comentar