Mundo Sustentável

UMA HISTÓRIA COM DOCE E SABOR! FAZENDA DA REGIÃO SUL DE MINAS, GUAXUPÉ: SANTA MARINA

Crédito “Fazenda Santa Marina, Guaxupé – MG”Crédito “Fazenda Santa Marina, Guaxupé – MG”

O sucesso está no paladar daqueles que sentem o sabor da banana e da goiaba” – Maria Regina Ribeiro Gabriel.

A História de Geração em Geração

Juliana Ribeiro Gabriel Seabra, bisneta, conta-nos que “Há muito tempo atrás , os bisavôs paternos , Pai Custódio e Mãe Ozília, assim carinhosamente chamados, viviam uma vida de rotina familiar, sempre na simplicidade da terra. Criaram os sete filhos, onde o mais velho, era o meu avô José Ribeiro Ferreira. Ele herdou um pedaço de terra na ocasião do falecimento dos seus pais e dividiu entre os cinco filhos, onde somente meus pais e um tio se dedicaram ao plantio de frutas. A Santa Marina tornou-se um “jardim”, mas a comercialização das frutas, foi complicada, então a família resolveu ficar somente com a plantação das goiabas . Foi uma tentativa para viver da terra, e deu Certo!”

A fazenda Santa Marina

Crédito “Fazenda Santa Marina, Guaxupé – MG”

Localizada no Sul de Minas Gerais, em uma região com clima ameno, entre 18° e 20°C e altitudes elevadas, até 1.400 metros; a Santa Marina conta com 84 hectares divididos entre os cultivos de goiaba, milho e sorgo (silagem, compostagem) e criação de gado. São 300 pés de goiabeiras plantados da variedade Paluma. A produção é de 6.000Kg/ano. A Colheita é realizada de novembro a abril.

Manejo do Solo & Sustentabilidade

Crédito “Fazenda Santa Marina, Guaxupé – MG”

 

Baseada nas premissas do manejo orgânico e sustentável, a Fazenda Santa Marina faz a compostagem, que inclui basicamente o esterco do gado e matéria orgânica (palha de café, casca de amendoim, bagaço de cana entre outros). Em relação a sustentabilidade faz a conservação de matas ciliares, preservação das nascentes, preservação contra incêndio, conservação de moradias de funcionários e usa energia solar .

Crédito “Fazenda Santa Marina, Juliana R. G. Seabra.

“O manejo orgânico é menos agressivo, já que não contamina o solo e a vegetação. Os solos sem contaminação e enriquecidos com adubos naturais, produzem alimentos saudáveis e mais ricos em nutrientes, amigo do meio ambiente, evita erosão do solo. Através dos métodos utilizados, tais como, rotações de culturas, plantio consorciado e compostagem, a terra fica super protegida. Desta forma, o solo se mantém fértil e produtivo, mesmo após anos de plantio”, explica Juliana R. G. Seabra.


A Produção de Doce de Goiaba & Banana

Crédito “Fazenda Santa Marina, Guaxupé – A Fábrica

A produção iniciou há aproximadamente 25 anos. A receita está na família desde a época da bisavó, que se chamava Mãe Ozília. Os doces são fabricados na Fazenda Santa Marina. As frutas para o uso da fabricação de goiabada, são colhidas e processadas. O excedente é congelado.

Tudo Começou com a Inspiração da matriarca

Crédito : Fazenda Santa Marina / Maria Regina R.G e Juliana R. G. Seabra

Minha mãe, Maria Regina Ribeiro Gabriel passou a se dedicar com muito afinco à produção de goiaba , buscando uma solução interessante ao trazer das lembranças de infância dos avós, de ambas as partes, as receitas de doces da família. Toda a magia acontece em um enorme tacho de cobre, onde ela cozinha as goiabas e as bananas e foi desta forma, que nasceu a Goiabada e a bananada Mãe Ozília” – declara Juliana R.G Seabra.

Não há plantação de bananas na fazenda, estas são adquiridas de um produtor externo escolhido cuidadosamente.

Crédito: Fazenda Santa Marina, Guaxupé – MG
Crédito: Fazenda Santa Marina, Guaxupé – MG

 

Crédito: Fazenda Santa Marina, Guaxupé – MG

Juliana R. G. Seabra realiza a comercialização dos doces . “Sei que os doces são muito especiais e uma delícia e que iria ser um sucesso, então resolvi fazer uma parceria com ela”, complementa.

Crédito: Fazenda Santa Marina, Guaxupé – MG

Os doces são distribuídos em Guaxupé, São Paulo e Ribeirão Preto. A venda é feita por supermercados e empórios em Guaxupé, Ribeirão e São Paulo, e através de pedido por WhatsApp.

Crédito : Fazenda Santa Marina / Maria Regina R.G e Juliana R. G. Seabra
Crédito : Fazenda Santa Marina / Maria Regina R.G e Juliana R. G. Seabra

Hoje, com muitas experiências para atingir paladares de um público muito exigente, cujo vilão é o açúcar, tive que dar uma modificada nas receitas de minha avó. Diminuir o açúcar, sem perder a qualidade dos doces. Já se passaram alguns anos de idas e vindas, quando o amor pelo doce, prevaleceu. Tenho 80 anos e aí está meu segredo de juventude. Sou ainda uma avó furacão no coração dos meus oito netos. Todo aprendizado está no amor, na persistência e humildade de estar sempre pronta a adquirir novas experiências” – declara Maria Regina Ribeiro Gabriel, mãe de Juliana e produtora.

Saibam, temos um grande mercado potencial, o Brasil é o 3º maior produtor de frutas do mundo. Nas estatísticas, a goiaba ocupa o 20º lugar entre as frutas,segundo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA.

A goiabada e bananada Mãe Ozília, nos remete a momentos de aconchego com a família, com aquele sabor de “feito em casa” com carinho, e, se acompanhado com um queijo a lá” Romeu e Julieta” um tanto melhor! São as nossas tradições sendo contadas mundo a fora, através destes produtores incríveis que tornam o nosso dia a dia doce e Sublime. Uma experiência inesquecível, uma das paixões brasileiras.

Encomendas Mãe Ozília :(16) 999-935-423 com Juliana R. G Seabra

Colunista Beatriz Negrão

Carreira desenvolvida na área de Comunicação, atuando em empresas no Brasil e no exterior. Publicitária, Jornalista, Pós-Graduada em Marketing pela ESPM com experiência em gestão de clientes e projetos. Como jornalista, escreveu matérias em diversas revistas do setor e proferiu palestras viajando pelo País, abordando o tema Agribussiness.

Certificados: Certificado Ministério Del Lavoro Italiano e internacional de Siena/ Itália.E – Mail: contato2@nomoremag.com

 

 

Comentar